Article (leitura de 5 minutos)

Previsões de Tolga Tarhan para 2020: revisão de fim de ano

Agora que estamos nos aproximando do final do ano, qual foi a precisão de Tolga em suas previsões para 2020?

Tolga Tarhan / Rackspace Technology

Nota do editor: no início deste ano, o CTO da Rackspace Technology, Tolga Tarhan, compartilhou a visão dele sobre as cinco tendências tecnológicas que poderiam dominar 2020. Estamos fechando 2020, e Tolga está de volta com uma atualização sobre o desenrolar das coisas e insights adicionais sobre as tendências que estamos vivenciando.

PREVISÃO 1: Híbrido 2.0 – O ressurgimento

Nota: 9 de 10

Essa previsão veio na esteira do re:Invent 2019 da Amazon, onde o hiperescalador parecia finalmente abraçar a nuvem híbrida com o lançamento do AWS Outposts. Eu disse que esperava que o AWS Outposts provocasse uma mudança nas organizações que estão prontas para trabalhar mais com a nuvem, mas não justificaria o desligamento das centrais de dados existentes ou do hardware que ainda não tivesse atingido o fim de sua vida útil.

Isso tudo se concretizou. A demanda dos clientes está em aceleração em relação ao Outposts e às soluções equivalentes da Microsoft e da Google (Anthos e Azure Stack Hub, respectivamente). Eles querem o que dissemos que eles iriam querer: plataformas de gestão e modelos de programação coerentes, mas com a flexibilidade da implementação em uma infraestrutura local e na nuvem.

No entanto, a previsão contém um erro pequeno, mas significativo. A discussão saiu rapidamente da conversa sobre nuvem privada x pública. Essas soluções acabaram com a divisão entre essas duas abordagens de forma tão rápida e abrangente que muito poucos ainda fazem essa distinção. Agora é apenas a nuvem.

Hoje, a maioria dos clientes com quem falamos pensa apenas em termos de escolher a pilha tecnológica dos hiperescaladores que querem, independentemente de onde eles a queiram. Apenas oito meses depois, as configurações multinuvem e híbridas são o novo normal.

Isso é mais uma revolução do que um ressurgimento.

PREVISÃO 2: o Kubernetes vencerá

Nota: 10 de 10

O título aqui dizia que os contêineres se tornariam os principais facilitadores da adoção da nuvem, oferecendo uma maneira independente de plataforma de agrupar e gerenciar aplicativos. E que você podia entender contêineres como Kubernetes, para o qual eu disse que não havia concorrência séria na implementação de infraestrutura para sustentar cargas de trabalho baseadas em contêineres.

E eu estava certo. O projeto Kubernetes completou apenas seis anos em junho, mas uma pesquisa da Stackrox de março revelou que a adoção entre as empresas era de 86%. Ele é o mecanismo de orquestração de contêineres preferido pelas empresas. E ponto final.

O fato de que tanto o AWS Outposts quanto o Google Anthos e o Azure Stack [JD1] são compatíveis como o Kubernetes é um forte indicador de que o Kubernetes é o caminho para os aplicativos executados em ambientes multinuvem. E eu continuo acreditando que o Kubernetes é a melhor forma de migrar os aplicativos existentes para a nuvem, colocando-os em contêineres no caminho.

Ele também apresenta o efeito colateral positivo de forçar as empresas a serem melhores consumidoras de nuvem, jogando fora finalmente as más práticas do passado.  Isso foi especialmente verdadeiro para as organizações que estavam preocupadas com as restrições de fornecedor dos hiperescaladores.  Os contêineres oferecem um ambiente de última geração que liberta as empresas de serem relegadas ao consumo exclusivo de VMs, armazenamento e computação.  Os contêineres permitem padrões e práticas modernas de uma forma essencialmente portátil.

PREVISÃO 3: o aprendizado de máquina é ouro. Os demais não passam de objetos brilhantes

Nota: 10 de 10

Agora, assim como antes, eu poderia escrever o dia todo sobre por que a especulação quanto às aplicações empresariais de RA, RV, XR, blockchain e computação quântica é, para dizer o mínimo, apenas uma distração. A IA e o aprendizado de máquina, por outro lado, recebem todo o alarde dessas tecnologias e contam com app maravilhosos para acompanhá-los.

Conforme previmos, temos visto a inovação forte e rápida de hiperescaladores em torno de serviços de aprendizado de máquina prontos para o uso, enquanto a concorrência entra em competição acirrada por essas cargas de trabalho. Para onde quer que eles vão, os dados vão junto, fazendo com que este seja um segmento em que os principais players precisam vencer, e eles têm respondido a isso. Observe o AWS SageMaker, o Azure Automated ML, o MLOps e o GCP AI Hub, para citar apenas alguns.

Provavelmente surgirão aplicativos atraentes para RA, RV, computação quântica e blockchain, mas, neste momento, eles estão a anos de distância. Enquanto isso, o aprendizado de máquina continua sendo uma enorme oportunidade hoje: em uma pesquisa, a maioria (85%) das organizações participantes estão avaliando a IA ou usando-a na produção. Apenas 15% não estão fazendo nada com a IA.

PREVISÃO 4: o 5G dará asas à IoT

Nota: 5 de 10 (por enquanto)

Eu tinha muitas esperanças quanto a ela, por isso, dói um pouco ler a previsão original: "em conjunto com a IoT, a proliferação do 5G em 2020 dará início a uma conectividade praticamente onipresente".

Eu ainda acredito muito que o 5G vai mover muitos aplicativos de IoT transformadores. Porém, embora essas implementações de rede estejam acontecendo em áreas isoladas, as coisas não estão caminhando tão rápido quanto eu esperava. É decepcionante ver que nenhuma rede significativa tenha sido implementada e o 5G simplesmente não será útil enquanto não for onipresente. Não é suficiente ter cobertura apenas em algumas quadras da cidade.

Então, por enquanto, essa previsão acertou 5 de 10. No entanto, os provedores de rede apostam muito no 5G e sabem que estão aquém das expectativas até agora. Acabamos de passar da metade de 2020, e haverá mais desdobramentos até o fim do ano para corroborar essa previsão.

PREVISÃO 5: a evolução do administrador de sistemas

Nota: 7 de 10

Eu previ que, em vez de esperar o aparecimento de uma interface de gestão de nuvem parecida com o Windows, os administradores de sistemas e de redes evoluiriam para funções mais relacionadas com a engenharia. Parece haver pouca demanda de mercado para outra camada de abstração que se coloque entre as empresas e a adoção nativa da nuvem. Em vez disso, esses talentos ficarão mais confiantes com a criação de códigos de infraestrutura e a continuidade da entrega e da automação.

Esta previsão, assim como o 5G, está acontecendo mais devagar do que o esperado. Eu percebi isso ao trabalhar recentemente no RFP de um cliente, que mostrou quantas equipes de TI ainda querem operar a infraestrutura da mesma forma que elas têm operado nos últimos 25 anos.

Isso me diz que, apesar da cobertura total da nuvem e da presença dos hiperescaladores em praticamente todas as conversas sobre transformação, a indústria ainda tem um grande trabalho de educação a fazer.

O que eu acrescentaria?

Conforme observado na primeira previsão, quanto ao ressurgimento da nuvem híbrida e da multinuvem, a discussão entre nuvem pública e privada está se tornando uma distinção cada vez mais estranha e incorreta.

As empresas vão aceitar melhor – na verdade, já aceitaram – o fato de que elas sempre terão uma nuvem privada. Isso torna a diferenciação obsoleta.

A meu ver, consequentemente, a tecnologia de nuvem mais inovadora começará a adentrar os centros de dados locais muito além do que vemos agora com Outposts, Arc and Anthos, incluindo, por exemplo, o sem servidor.

A partir daí, não é difícil imaginar também que cada vez mais modelos de serviços (consumo e contratação flexíveis, por exemplo) também farão a transição. As organizações começarão a buscar parceiros e fornecedores que possam criar, manter e operar centros de dados privados, mas como uma nuvem pública.

Participe da conversa: encontre o Solve em Twitter and LinkedIn, ou siga através de RSS.

Sobre o autor

Diretor executivo de tecnologiaTolga Tarhan

Como CTO da Rackspace Technology, Tolga Tarhan lidera a visão, estimulando a inovação e a estratégia de nossas ofertas de tecnologia. Com mais de duas décadas de experiência na liderança de equipes de produto e engenharia e como tecnólogo prático...

Leia mais


Série sobre soluções para estratégia

Inscreva-se em um ou todos os eventos globais com influenciadores, especialistas, técnicos e líderes do setor

Crie sua conta já