Por que a testagem automatizada de aplicativos é a chave para a transformação digital

by Prasanna Lakshmi Narasimha, Head of Delivery, Applications & Data Services EMEA, Rackspace Technology

Automated Application Testing

A pandemia global acelerou a jornada de transformação digital nas organizações, já que o objetivo de melhorar a experiência digital do cliente (CX) tornou-se uma prioridade. De acordo com um estudo do BCG, quase 90% das transformações digitais tinham como meta melhorar a CX, o que incluía marketing digital, personalização e simplificação das jornadas dos clientes.

Modernização de aplicativos orientada ao cliente

Descobrimos em nossa própria pesquisa que dois dos maiores indutores da modernização de aplicativos são orientados ao cliente: 54% dos participantes estão procurando melhorar a satisfação do cliente, e 40% desejam aproveitar insights gerados por dados para melhorar o engajamento do cliente.

No centro da transformação digital está a modernização de aplicativos, com as organizações migrando aplicativos para a nuvem, construindo novos aplicativos nativos na nuvem ou incorporando IA e machine learning aos aplicativos. O desenvolvimento de aplicativos deixou de ser conduzido por processos para concentrar-se agora nos resultados, de modo que as organizações buscam manter uma vantagem competitiva melhorando continuamente a CX, entre outras coisas.

O ritmo da inovação na CX exige lançamentos frequentes de aplicativos, já que as organizações exigem que eles sejam fáceis de usar e estejam disponíveis em qualquer lugar. Antes que esses aplicativos sejam lançados, eles devem ser testados para garantir que sejam funcionais, seguros, utilizáveis e protejam a privacidade do usuário. A testagem contínua propicia um ciclo de feedback que ajuda a garantir que os novos recursos do aplicativo atendam às expectativas.

Testagem automatizada de aplicativos

A testagem automatizada propicia garantia de qualidade ponta a ponta, sendo também eficiente e econômica. Uma pesquisa da InfoWorld relatou que organizações cuja testagem contava com 50% ou mais de automação tinham ciclos de testagem 88% mais rápidos, e 68% detectavam bugs com antecedência. O resultado é uma melhoria na qualidade e velocidade dos aplicativos que chegam ao mercado, mediante o uso de menos recursos.

Sem automação, a história é muito diferente. Segundo um relatório da IDC, falhas críticas em aplicativos podem custar, em média, US$ 1 milhão por hora. O mesmo relatório constatou que o custo total médio da indisponibilidade não planejada em aplicativos é de US$ 1,25 a US$ 2,5 bilhões por ano.

Testagem tradicional vs. testagem automatizada de aplicativos

Mas como a testagem tradicional de aplicativos difere da testagem automatizada?

No nível mais simples, a testagem tradicional de aplicativos concentra-se em encontrar bugs no código, ao passo que a testagem automatizada visa primeiramente impedir a ocorrência de bugs.

A metodologia tradicional para testar aplicativos envolve testar o código no nível do componente usando unidades de teste. No nível seguinte, os testes de integração verificam se os componentes interagem entre si e, depois, o teste de IU valida o código pela perspectiva do usuário final. Trata-se de um processo manual potencialmente propenso a erros e difícil de escalar.

Usando a abordagem ágil, a testagem automatizada de aplicativos vale-se de IA e machine learning em cada estágio de teste. Conforme o aplicativo evolui, os scripts de teste são mantidos em sincronia com uso de automação. A automação permite um número maior de testes de unidade e integração, melhorando a qualidade do aplicativo por meio de testes contínuos.

A natureza abrangente da testagem automatizada garante que novos recursos sejam adicionados com segurança, sem interromper as funções existentes do aplicativo.

Outro contraste: a testagem automatizada de aplicativos requer ferramentas e conhecimento em automação que diferem dos da abordagem manual. Algumas ferramentas oferecem recursos baseados em IA sem código, ao passo que outras ferramentas requerem scripts. Seja usando uma ferramenta comercial ou de código aberto, a automação proporciona resultados e pontos de dados consistentes.

Como adotar uma abordagem ágil nas testagens software?

O Rackspace Application Testing Services oferece testes automatizados que aceleram a entrega de software ao reduzir os tempos de ciclo em até 80%.

  • A automação traz benefícios, incluindo facilidade de manutenção, capacidade de usar recursos fora do horário de pico e relatórios gerados automaticamente com base nos testes executados.
  • A automação também permite gravar em vídeo o processo de testagem. Os erros de testagem manual são eliminados com uma plataforma sem código baseada em IA.
  • Além disso, você pode reduzir os custos com taxas de automação integral de testes superiores a 90%. O uso do serviço aumenta a confiança nos lançamentos de aplicativos, uma vez que a cobertura de riscos comerciais é superior a 85%.

O Rackspace Application Testing Services também fornece a necessária experiência em nuvem para testar tanto aplicativos nativos da nuvem como aplicativos migrados para a nuvem.

Devido à complexidade da infraestrutura de nuvem, a investigação completa de muitos pontos é essencial para encontrar e corrigir até mesmo um único erro de aplicativo.

Seja na nuvem ou num ambiente híbrido, o Rackspace Application Testing Services pode ajudar você a entregar aplicativos com alta qualidade e desempenho.

Quer saber mais sobre o Rackspace Application Testing Service? Estamos à disposição para tirar suas dúvidas.

Saiba mais sobre o Rackspace Application Testing Service