Por que a ITIL não está morta — e como ela é relevante no mundo da nuvem

by Rackspace Technology Staff

Why ITIL Isn't Dead image

A Information Technology Infrastructure Library (ITIL, Biblioteca de infraestrutura de tecnologia da informação) foi desenvolvida na década de 1980 pelo governo britânico para fornecer uma linguagem padronizada para a TI. Ela é melhor descrita como uma estrutura para fornecer práticas recomendadas em serviços de TI. Sua versão mais recente, a ITIL V4, foi publicada em 2019.

Em nosso episódio mais recente do Cloudspotting, apresentamos nosso novo anfitrião Scott Pankonin, arquiteto chefe de soluções da Rackspace Technology®. Pankonin se junta ao apresentador regular do Cloudspotting Sai Iyer e seu novo convidado Paul Jackson, diretor de soluções da Rackspace Technology, para discutir por que a ITIL é importante. Este episódio aborda os seguintes temas:

  • A evolução da ITIL de sua origem ao seu uso hoje
  • O papel da ITIL na regulação e compliance
  • Os conceitos essenciais relacionados à ITIL
  • A importância de entender a experiência do cliente usando o desempenho do aplicativo
  • Uma explicação do efeito melancia
  • O que é um contrato de nível de experiência e por que ele é importante

Jackson explica por que a estrutura da ITIL ainda é aplicável às organizações. "No mundo moderno, onde você pode falhar rapidamente, existe o potencial para que os serviços voltados ao cliente também falhem rápido", diz Jackson. "Por isso, é necessário modificar seus processos de ITIL para que se adéquem ao mundo do DevOps".

Jackson também discute por que a ITIL V4 funciona bem para a infraestrutura de nuvem. "Graças à agilidade da nuvem, ela pode ser escalonada verticalmente, aumentando ou diminuindo de acordo com a forma como seus sistemas são construídos", diz Jackson. "Esse tipo de infraestrutura de TI exige estruturas e contratos legais adicionais para ajudar os fornecedores a lidar com o ritmo rápido e iterativo da mudança. E a ITIL V4 pode ajudar a mudar a cultura organizacional".

Jackson explica por que você precisa adaptar a ITIL a uma forma de trabalho moderna. "Os princípios de mudança da ITIL controlam a necessidade da gestão de se adequar a um fluxo de trabalho ágil", diz Jackson. "Isso significa usar a automação de ferramentas junto com verificações de código, que podem ser feitas manualmente dependendo da complexidade da mudança. Ou se for apenas um patch, pode ser feito em um momento que não afete o serviço".

Jackson explica por quê, se usada corretamente, a ITIL pode se adequar às necessidades de uma organização. "A beleza da ITIL é que ela foi projetada para ser modernizada e para atender às suas necessidades ambientais e operacionais", compartilha Jackson. "Ela não é prescritiva. Os princípios da ITIL permanecem os mesmos, mas hoje usamos o pipeline de DevOps no qual construímos, testamos diversas vezes, aprovamos e lançamos. Toda a base do código é copiada em outro repositório. Usando a ITIL, você tem toda a documentação que acompanha todas as mudanças feitas.

Jackson também enfatiza a importância das considerações de ITIL quanto ao planejamento. "Uma parte importante da estratégia de ITIL é ser capaz de pensar cinco anos para a frente, mas nem sempre você sabe o que vai acontecer em uma empresa", diz Jackson. "Pode haver aquisições, fusões ou a empresa pode pivotar em uma direção diferente. A estratégia de negócios orienta fundamentalmente a estratégia de TI, mas a estratégia de TI sustenta sua conquista. É um loop contínuo de iteração, ciclo e suporte, e é por isso que todos os departamentos da empresa precisam entender o que está acontecendo no mundo de TI.

Inscreva-se no Cloudspotting