lessons learned

A indústria de tecnologia deve aprender com as lições do passado

A indústria de tecnologia está sempre de olho no futuro, mas para chegar lá é preciso embasar-se no passado e aprender com ele.

Na indústria de tecnologia, muito se fala de inovação e de rumar para o futuro. No entanto, é igualmente importante balizar-se nos ensinamentos do passado e aproveitar o conhecimento e a vasta experiência dos veteranos do mercado.

Uma desses personagens é Scott Strickland. Atualmente vice-presidente executivo e diretor de informações da Wyndham Hotels & Resorts, a carreira de Strickland remonta a 1991 e inclui passagens por Accenture, IBM, Black+Decker, Nissan e D&M Holdings.

Um denominador comum entre essas atuações é a capacidade de Strickland de envolver com tecnologia a empresa e os indivíduos responsáveis por produzir serviços e desenvolver produtos. Seu principal objetivo: descobrir como fazer as coisas mais rápido, de forma mais acessível e de modo a melhorar a vida das pessoas.

Nos velhos tempos, Strickland dizia que o sucesso demandava ficar "atrás da mesa" ou "lá no chão de fábrica" para entender de fato como as coisas funcionavam. Na nuvem, a TI pode se dissociar do processo, mas Strickland defende que a imersão continua sendo essencial: "Não dá para inovar se você não entender o que realmente se passa na empresa. Então, vá dar uma olhada!"

No mais recente episódio do podcast Cloud Talk, Strickland junta-se ao evangelista chefe de tecnologia da Rackspace Technology, Jeff DeVerter, para uma conversa que revela outras lições importantes aprendidas durante seus 30 anos de carreira, incluindo:

  • Por que a rápida evolução da tecnologia faz com que a gestão de mudanças seja mais importante do que nunca
  • Como as empresas fracassam por não se adaptarem e continuarem fazendo as coisas do jeito antigo nos novos sistemas
  • Como as parcerias permitem às corporações se mover rapidamente quando surgem mudanças urgentes na infraestrutura
  • Como a utilização inventiva de dados pode fomentar produtos inovadores que estejam em sintonia com as demandas dos usuários
  • Como uma cultura de inovação e tomada de risco mantém sua empresa competitiva

Strickland também destaca sua crença nas culturas que priorizam os sistemas — empresas interessadas em inovar e investir em tecnologia com intuito de se posicionar melhor para o futuro. Quando de sua chega ao Wyndham Hotel Group, a empresa estava passando por uma transformação digital. "Era preciso alguém para escalar essa visão e liderar a equipe", disse Strickland. Isso levou a um período de consolidação que acabou por destravar a inovação — pois tal inovação não precisava acontecer em plataformas e sistemas distintos.

Esse pensamento beneficiou a empresa durante a pandemia. “Continuamos a investir em TI, só que mudamos o objeto do investimento", disse Strickland, indicando gastos sensatos em áreas que fariam a diferença nesses tempos difíceis: aplicativos móveis; pagamentos sem contato; listas de verificação digitais para camareiras. E, com a utilização da nuvem, a equipe dele "não precisa se preocupar com a tecnologia". Pelo contrário, eles "têm um pessoal bom para cuidar disso" — uma benção, já que o "nosso diferencial não é esse, e sim o que fazemos com essa tecnologia."

Para aqueles em empresas que relutam em investir de forma semelhante, existem maneiras de convencer a liderança a enxergar a tecnologia como mais do que um mero centro de custos. "Tem a ver com confiança. Faça o que disse que ia fazer. Comece com pequenas vitórias e construa a partir delas", comentou Strickland. "À medida que demonstrar capacidade, você conquistará essa confiança na empresa. Quando as pessoas começam a procurar você como um conselheiro confiável, pedindo sua participação e envolvimento logo no início, é uma vitória."

Listen & Follow

 

Join the Conversation: Find Solve on Twitter and LinkedIn, or follow along via RSS.

Stay on top of what's next in technology

Learn about tech trends, innovations and how technologists are working today.

Subscribe

Innovation can't occur if

Não pode ocorrer inovação se as equipes de TI não evoluírem

About the Authors

rackspace logo

Rackspace Technology Staff - Solve

The Solve team is made up of a curator team, an editorial team and various technology experts as contributors. The curator team: Eric Miller, CTO, Rackspace Technology Jeff DeVerter, Chief Technology Evangelist, Rackspace Technology The editorial team:  Gracie LePere, Program Manager Chris Schwartz, Editor & Producer  Larry Meyer, Creative Management Royce Stewart, Chief Designer  Simon Andolina, Design Tim Mann, Design Lisa Varrall, Design Abi Watson, Design Debbie Talley, Production Manager  Chris Barlow, Editor  Kamalpreet Badasha, Writer Tim Hennessey Jr., Writer Craig Grannell, Writer Karen Taylor, Writer Brooke Kaczmarek, Social Media Manager 

Read more about Rackspace Technology Staff - Solve