Inside the Innovator’s Mind: uma conversa com Ather Beg

By Rackspace Technology Staff -

icon of human head with lightbulb inside

Nota do editor:

Para esta edição da série Inside the Innovator's Mind, entrevistamos Ather Beg, arquiteto de soluções empresariais da Rackspace Technology no Reino Unido. Continue lendo para saber o que o inspira para a inovação e o que ele gosta mais no trabalho com os clientes.

 

Visão profissional

Como você encontra tempo para inovar?

É preciso reservar e proteger proativamente o tempo para o pensamento realmente inovador. Investir esse tempo em você mesmo é extremamente importante tanto para a sua vida pessoal quanto profissional. Para que isso aconteça, eu tenho blocos de horário semanais bloqueados no início da manhã para esses pensamentos, com blocos semelhantes no fim de semana para meus objetivos pessoais.

 

Como você acompanha as novas tecnologias?

O Twitter é a minha principal ferramenta para acompanhar as novas tecnologias. Eu sigo membros de destaque da comunidade de tecnologia de acordo com um tópico de interesse em particular, já que as tendências em relação a certas tecnologias começam a aparecer primeiro nesses canais, muito antes de qualquer outro lugar.

Eu também uso muito o RSS para seguir os principais feeds de tecnologias interessantes para acompanhar os novos avanços. Dessa forma, eu escolho meus tópicos de interesse e todos os itens que vale a pena ver chegam até mim, em vez de eu ter que ir procurá-los.

 

Quem ou o que o inspira?

A inovação de qualquer tipo, seja tecnológica ou relacionada à vida diária, e o desafio de aprender e descobrir são o que me inspira. É isso que me mantém interessado na minha linha de trabalho depois de tantos anos e me mantém aprendendo sobre a vida em geral.

Qualquer pessoa de destaque em sua área pode ser uma fonte importante de inspiração para mim. Sua excelência e autoridade em um tópico me mostra seu compromisso com a sua causa, e isso é o que eu aspiro sempre que começo algo novo.

 

Qual é a sua abordagem para resolver grandes problemas?

Eu me dou mais um tempo para pensar no assunto. Mais especificamente, eu vou dormir cedo, tenho uma boa noite de sono e acordo cedo no dia seguinte. É incrível como problemas complexos podem se tornar muito mais simples só com essa rotina.

É claro que isso não significa que o problema vai se resolver sozinho. Se necessário, eu também me desligo, removendo todas as distrações e pensando no problema por uma hora ou duas por vez (não mais do que isso em um dia). Dependendo do problema, esse processo pode levar alguns dias, mas em geral produz o resultado desejado.

 

Como você gerencia os fracassos?

Me planejando para o fracasso desde o início. Eu sempre tenho um plano de contingência ou dois para tudo o que eu faço. Mesmo assim, se eu falhar, eu com certeza não fico nisso por muito tempo. Eu identifico a causa do fracasso, faço as observações/alterações relevantes e tento evitar que aconteça de novo. E então eu sigo em frente. 

 

Conhecendo você

O que você queria ser quando crescesse?

Por causa do meu grande interesse em fazer as coisas certas desde o início, eu queria ser engenheiro de hardware/software. Por isso, eu era muito bom com eletrônica e programação desde muito jovem. Eu participei de várias mostras de ciências durante a faculdade e ganhei diversos prêmios.

A partir daí, parecia natural fazer o mestrado em física aplicada, com especialização em eletrônica, o que envolvia bastante programação de baixo nível.

 

O que você faz agora?

Atualmente, sou arquiteto de soluções empresariais, o que envolve conversar com os clientes para conhecer os desafios do seu negócio e arquitetar soluções que atendam a eles.

 

É isso que você imaginava?

Não exatamente, mas há muitos paralelos que podem ser traçados com as minhas aspirações iniciais. Por exemplo, meu trabalho exige que eu ouça as necessidades dos meus clientes e, com base nelas, pegue as peças de solução disponíveis e arquitete uma solução que se adeque a essas necessidades. Isso é um processo criativo e é muito gratificante quando uma solução atende às necessidades com perfeição e funciona sem problemas da primeira vez.

Além disso, minha formação em eletrônica e desenvolvimento de software me dá uma boa compreensão de como tudo funciona. Isso pode ser uma vantagem quando surge uma nova tecnologia.

 

Um dia na vida

Você tem uma rotina matinal no trabalho? Como é?

Normalmente, eu sei na noite anterior como minhas primeiras horas de trabalho serão no dia seguinte. Então, a menos que alguém me diga que há algo que eu tenho que responder urgentemente esperando na minha caixa de entrada, eu não abro meu e-mail.

Eu me concentro na primeira grande tarefa logo no início da manhã, que eu já reservei na minha agenda. Pode ser a hora de pensar em inovação (como mencionei anteriormente) ou de aprender ou resolver um problema. Depois disso, eu abro meu e-mail para ver as mensagens, priorizar e tratar das questões conforme necessário.

 

Que tipos de demanda você encontra?

Por causa da minha função, eu normalmente estou envolvido no design de soluções. Então, meu tempo é empregado no trabalho em meus próprios designs ou na revisão dos designs dos meus colegas arquitetos de soluções e/ou em feedback.

Também atuo como especialista em determinadas tecnologias, então ofereço suporte aos meus colegas sempre que necessário. E participo ativamente dos nossos esforços constantes para aperfeiçoar nossas soluções para os nossos clientes e fornecer feedback relevante quando necessário.

 

Com quais funções/pessoas você mais interage? Qual a importância dessa interação?

Minhas interações são bastante voltadas aos meus clientes e meu colegas, e eu as aprecio imensamente. Elas são parte da satisfação que tenho com o meu trabalho. Isso funciona bem com a minha personalidade e interesse genuíno nas pessoas. Essa alegria em interagir também ajuda a resolver problemas e garantir que estou tornando as coisas mais fáceis para todos.

 

Do que você gosta no trabalho com os clientes?

Da interação, tanto profissional quanto social. Eu adoro encontrar as pessoas, ter uma boa conversa e resolver problemas — o que também é bom para os nossos clientes!

 

Qual é o ponto alto do seu dia?

O ponto alto do meu dia é quando tenho as três alegrias do dia:

  • Alegria 1: primeira tarefa/objetivo de foco do dia alcançado
  • Alegria 2: todos os objetivos do dia alcançados no prazo
  • Alegria 3: terminar o dia com a família e jantarmos juntos

 

Deixe que nossos inovadores coloquem a experiência deles para trabalhar a seu favor.Comece aqui