Destaques da AWS re:Invent 2020 — Apresentação do Dr. Werner Vogels

By Wayne Zettler -

people examining a screen in a data center

 

A AWS re:Invent 2020 entrou na terceira semana de seu formato totalmente virtual, e o palestrante altamente esperado, Dr. Werner Vogels, não decepcionou. O famoso vice-presidente e CTO da AWS se apresentou em uma extinta fábrica de açúcar localizada na Holanda, seu país natal. A histórica fábrica SugarCity, em Halfweg, forneceu o cenário tanto para o evento como para a história de fundo, que foi interligada com habilidade ao tema de transformação comum do Dr. Vogels face a circunstâncias inesperadas e ao valor do insight operacional. O passeio do Dr. Vogels pela fábrica foi pontuado com insights profundos, palestrantes convidados e uma chuva de anúncios de produtos. Aqui estão alguns dos destaques da palestra de terça-feira.

 

Preparando o palco

Em frente a imponentes estruturas metálicas, no que foi anteriormente uma movimentada colmeia de atividade industrial, o Dr. Vogels presenteou o público com a história de uma próspera instalação de manufatura que seguia um processo bem-definido para quebrar a beterraba de açúcar bruto em açúcar refinado. O cenário parecia muito distante do mundo da nuvem pública, mas o Dr. Vogels habilmente criou laços com IoT, manutenção preditiva, melhoria de processos, agregação e análise de dados e muitos outros tópicos específicos da nuvem. Ele então arrematou tudo isso fazendo a transição para o declínio da fábrica e a importância da capacidade de uma organização se transformar em resposta a eventos externos, como visto mais recentemente com os impactos globais da Covid-19 nos negócios modernos. Para orientar melhor seu ponto em relação à transformação, o Dr. Vogels trouxe dois palestrantes de peso.

 

Palestrantes convidados

O primeiro palestrante convidado foi Lea von Bidder, cofundadora e CEO da Ava. A Ava tem como foco a saúde reprodutiva das mulheres, utilizando sensores em braceletes para reunir uma ampla variedade de dados relacionados à saúde, que são posteriormente transmitidos para a AWS para aproveitar os serviços de IA/ML. Essa autoproclamada "empresa de dados" discute o valor da parceria com a AWS para transformar e fornecer recursos que seriam impossíveis para uma pequena organização que, em essência, é um simples fabricante de hardware. Essa parceria também permitiu à Ava modificar as pulseiras para ajudar no monitoramento de detecção precoce de Covid.

A segunda palestrante foi Nicole Yip, gerente de engenharia da Direct Shopper Technology do Grupo LEGO. O foco da participação de Nicole foi discutir o lançamento problemático de um jogo de LEGO muito procurado no site da empresa, o Millennium Falcon, que resultou em dificuldades técnicas e em acoplamento apertado na plataforma monolítica local da LEGO. O problema com a falha nesse lançamento de produto levou a organização a transformar toda a maneira de pensar os sistemas de TI, e, com o tempo, resultou na adoção completa da tecnologia sem servidor. Essa experiência infeliz impulsionou o crescimento de 4 para 56 serviços sem servidor em meros dois anos.

 

Principais anúncios/pré-anúncios

No restante de sua palestra na fábrica SugarCity, o Dr. Vogels falou sobre um padrão recorrente de acúmulo e subsequente lançamento de produto, muito similar à proposta usada por Andy Jassy no dia da abertura do re:Invent. Veja abaixo um breve resumo dos principais anúncios e pré-anúncios de produtos divulgados pelo Dr. Vogels.

 

AWS CloudShell

O AWS CloudShell fornece acesso aos recursos da AWS a partir de uma conveniente interface de linha de comando baseada em navegador, aproveitando um ambiente Amazon Linux 2. O CloudShell vem pré-abastecido com uma infinidade de ferramentas de desenvolvimento, SDKs e um shell para iniciar a AWS CLI. O CloudShell herda credenciais do usuário conectado ao console, anulando a necessidade de gerenciar credenciais localmente. Essa ferramenta é totalmente personalizável, gerenciada pela AWS, livre de custos e até fornece 1 GB de armazenamento persistente para reter arquivos, scripts e outros recursos comumente usados.

 

AWS Fault Injection Simulator

O Dr. Vogels frequentemente nos lembra que "Tudo falha, o tempo todo". O AWS Fault Injection Simulator (FIS) permite que as empresas conduzam a engenharia de caos de forma controlada e aprendam com experimentos. Esses experimentos resultam em relatórios detalhados e descobertas que podem ser usados para comparar e contrastar com medições de linha de base, ajudando a tomar decisões sobre a melhor forma de otimizar várias operações.

A ferramenta FIS permite que as organizações introduzam falhas como latência, código de aplicativo malformado, falhas de injeção, degradação da infraestrutura e, até mesmo, controlem falhas no nível do plano em um ambiente. Esse processo de engenharia do caos foi popularizado pela Netflix e o uso do Chaos Monkey. A FIS permite que as empresas identifiquem falhas em seus ambientes antes que sejam encontradas em uma interrupção de produção. Ao executar esses cenários, os funcionários têm a oportunidade de projetar resiliência e/ou determinar respostas ideais para uma variedade de cenários, bem como determinar como identificar proativamente problemas antes de surgirem.

 

AWS Managed Services for Grafana & Prometheus

A conscientização sobre a importância da observabilidade em sistemas de software complexos vem aumentando rapidamente nos últimos anos, já que as equipes de desenvolvimento estão construindo arquiteturas interdependentes de microsserviços, muitas vezes com modos de falha complexos. Esses serviços oferecem a capacidade de analisar, monitorar, produzir alarmes com base em métricas, rastrear dados em várias fontes e visualizar dados interativos. Eles não exigem nenhuma alteração no código do aplicativo e são ideais para monitorar aplicativos em contêineres.

O Dr. Vogels passou um bom tempo discutindo a importância de ser capaz de realmente entender o que está ocorrendo dentro de um aplicativo ou sistema e desenvolver ferramentas que ajudem a monitorar as ações não observáveis que ocorrem onde não podemos ver. E, com o AWS Managed Services for Grafana e AWS Managed Services for Prometheus, isso agora é possível.

 

AWS Distro for OpenTelemetry

O AWS Distro for OpenTelemetry é uma distribuição segura, de grau de produção, compatível com AWS do projeto OpenTelemetry. Esse projeto fornece APIs de código aberto, agentes e bibliotecas para coletar métricas e rastreamentos para o monitoramento de aplicativos. A ferramenta permitirá que as organizações aproveitem serviços nativos da nuvem emetadados de recursos da AWS marcados, permitindo correlacionar dados de desempenho de aplicativos com a infraestrutura subjacente. Esse nível de observabilidade proporcionará aos operadores um nível maior de insights sobre a operação do aplicativo, o que agilizará a solução de problemas e reduzirá o tempo necessário para resolvê-los.

 

Aproveite ao máximo o re:Invent 2020

O re:Invent deste ano terminará na sexta-feira, mas o conteúdo ficará disponível até o final de janeiro. Para ver as gravações, registre-se aqui e não se esqueça de visitar o estande virtual da Rackspace Technology para saber mais sobre nossas novas soluções da AWS e desfrutar de uma experiência interativa imersiva.

 

Explore os anúncios e atualizações do re:Invent.Saiba mais